Meu INSS – Como acessar minhas informações?

Meu INSS - Como acessar minhas informações

Na crescente onda da digitalização, o Governo Federal lançou a plataforma de serviços Meu INSS, que pode ser acessado pelo site e também pode ser usado como aplicativo para celular. Na teoria, o site deve reunir todas as informações em relação ao contribuinte, tornando mais fácil e rápido o conhecimento de sua vida previdenciária, além de possibilitar agendamentos dispensando a necessidade de ligar no famoso 135. Mas na prática, é tão simples assim?

Ao acessar o site algumas informações podem ser obtidas somente com o número do CPF e alguns dados solicitados, porém não serão informações completas. Por exemplo, no caso de benefício você poderá constatar que existe a programação porém não terá acesso ao valor.

Para ter acesso completo ao Meu INSS é preciso fazer um cadastro e é nesse momento que as coisas começam a complicar. Nem mesmo as pessoas com mais contato com a internet estão isentas de bloquear seu acesso por 24 horas ao Meu INSS. Para iniciar seu cadastro são solicitadas as informações de nome completo, e-mail, telefone, nome da mãe e número de CPF. Na página seguinte vem a informação que será necessária a verificação de alguns dados previdenciários, os quais poderão ser conferidos na carteira de trabalho.

As perguntas são do tipo “Em que ano você fez sua última contribuição por Guia de Pagamento?” e cinco opções para clicar. Porém, o que é essa guia? Eu já fiz isso alguma vez? São com certeza as primeiras dúvidas a surgirem. Então você opta por preencher “Nunca paguei”.

E aparecem mais umas quatro perguntas como a Razão Social de alguma empresa na qual você já trabalhou, ano em que fez a última contribuição e valor do salário que fez a última contribuição.

Parece simples né? Mas bem provavelmente você verá a mensagem “DADOS DIVERGENTES”. E então você precisará esperar 24 horas para tentar responder tudo novamente, ou poderá tentar contato via chat que funciona das 8h às 18h mas que demora uma eternidade para conseguir algum contato, ou ainda ligar no 135 e esperar no telefone algum atendente que queira te ajudar a liberar o acesso e te passar uma senha temporária. Ainda tem a possibilidade de ir até uma agência da Previdência pessoalmente. Lembrando que a senha será provisória e você ao tentar acessar a plataforma para mudar a senha, pode novamente bloquear seu acesso.

A ideia da plataforma em si é bem interessante. Nela tem até um simulador de tempo de contribuição, porém é muito importante lembrar que nem sempre todas as contribuições são computadas pelo INSS. Você pode ter meses e até anos de contribuição que não aparecem nesta simulação.

E o que fazer nesse caso de não conseguir acesso e de não saber se as informações estão realmente corretas? Nós da Mello e Marques temos uma pessoa que já está sabendo lidar com todos os contratempos da plataforma Meu INSS e que poderá auxiliar a conseguir a senha e suas informações, além de posteriormente passar para o responsável analisar de forma minuciosa se as informações que constam no CNIS realmente coincidem com a real vida contributiva.

Tem dúvidas sobre o assunto? Deixe o seu comentário ou entre em contato com nossos advogados especialistas no assunto, será um prazer orientá-lo! Fale conosco pelo WhatsApp: 41 99270-1455.